LibreOffice 3.4.0 Lançado e pacote para o Slackware(64)

Junho 4th, 2011 por rudsonalves Leave a reply »

Sem muito alarde foi lançado a versão 3.4.0 do pacote de escritório LibreOffice. As mudanças foram muitas, como sempre, (veja a lista completa em http://www.libreoffice.org/download/3-4-new-features-and-fixes/) mas uma é impossível de não ser percebida, logo ao se abrir o aplicativo se percebe que ele está mais rápido e leve.

Foram diversas mudanças que impactaram diretamente na performance e muitas outras como remoção de bugs e diversas implementações para lapidar o produto. Acredito que algumas mudanças ditas “ergonômicas” são mais para se parecer com o produto da MS do que reduzir as “câimbras nos dedos” dos usuários.

A interface continua com a aparência tradicional, com os mesmos menus e botões de sempre, a que não vejo nenhum problema, mas alguns esperam que seja imitado a interface do concorrente, embora não utilizem nem um centésimo do produto.

Aproveitei e fiz os empacotamentos para o Slackware64 e 32 (este não testei pois não possuo mais o Slackware 32). Outras distribuições podem ser baixadas diretamente do site do LibreOffice.

O 3.4 pode ser instalado paralelamente ao 3.3, embora ambos não possam ser executados ao mesmo tempo. Acredito que isto se deva a uma fase de testes da suíte.

Separei abaixo algumas das mudanças que impactaram diretamente sobre a performance do LibreOffice, embora outras sejam apresentadas no anúncio oficial:

  • Inicialização mais rápida e suave no Linux: mostrar a tela inicial antes de começar a ler os dados do aplicativo, dando a sensação de uma carga mais rápida (Michael Meeks). Um ilusão já implementada por diversos aplicativos, mas muito eficiente. No meu Slackware ele ainda não está redondo, deformando o splash da tela inicial do LibreOffice, mas é apenas estético, basta minimizar e maximizar para redesenhar a tela inicial.
  • Foi remoção do BmpColorMode (Carpenter ‘mordocai’ Chris, Sebastian Spaeth). Isto aparentemente reduziu o consumo de memória e também de caga dos aplicativos.
  • Algumas conversões de codificação de texto pouco usadas foram removidas para uma biblioteca separada, reduzindo em 1Mb ou mais de RAM (Jan Holesovsky, Michael Meeks)
  • Corrigido um leak relacionadas a fontes, economizando até 800MB ou mais de memória RAM, dependendo da quantidade de fontes instaladas (Caolán McNamara, Red Hat, Inc.)
  • Removido 624 arquivos de paleta localizada (Andras Timar)

A carga realmente ficou mais suave, embora esteja distorcendo o splash, ao menos em meu sistema. Achei um pouco mais leve ao carregar planilhas extensas, mas talvez seja algo mais visual. O aplicativo aparente estar rodando mais suave, com respostas mais rápidas. No consumo de memória percebi uma redução em torno de 2% em uma planilha com diversas abas, mas não fiz muitos testes para averiguar as diferenças.

Sobre os diversos recursos novos implementados, embora nunca tenha sentido falta de nenhum deles, selecionei alguns listados abaixo:

  • Novo gradiente/sombras para destaca páginas, com cores configuráveis (Tools->Options->Appearance->Shadows) (Sébastien Le Ray).
  • Suporte a Cores e estilos de linha para as colunas e linhas de notas de rodapé. Esto foi necessário para melhorar a compatibilidade de LibreOffice com o ODF (Cédric Bosdonnat)
  • Adição de caracteres gregos para marcadores e numeração (Pantelis Koukousoulas)
  • O “graphite smart font rendering support” foi completamente reescrito para usar um motor de grafite novo mais rápido, mais estável e pelo menos 10 vezes mais rápido. (Stribley Keith, Martin Hosken, a SIL International)
  • Redesenhado o diálogo Move/Copy (Edit->Sheet->Move/Copy) deixando-o mais ergonômico. (Joost Eekhoorn, Christoph Noack)
  • Suporte para autofilter por planilha: Agora é possível definir autofilter por página manualmente, sem a criação manual de banco de dados para os intervalos de definição do AutoFiltro. (Mohrhard Markus)
  • Inovações na “drawing layer“, para melhorar a precisão no posicionamento e redimensionamento de objetos de desenho. (McNamara Caolán, Red Hat, Inc.). Este é um bug antigo, bem anterior ao OpenOffice, ainda vou testar para ver no que melhorou.
  • Massivo re-trabalho ao lidar com a referências externas: O código de manipulação externa de referência tem sido significativamente re-trabalhado, a fim de corrigir um grande número de defeitos em cálculos de fórmulas envolvendo referências externas, e para aumentar o cache de dados, melhorando o desempenho, especialmente quando se refere a grandes intervalos de dados. (Kohei Yoshida)
  • Várias subtotais em uma única página: Agora é possível definir mais de um intervalo subtotal em uma única página de dados via “Subtotais”. Anteriormente, a criação de uma segunda gama subtotal removia o primeiro se eles estivessem na mesma página da planilha. (Kohei Yoshida)
  • DataPilot com suporte a um número ilimitado de campos: Anteriormente DataPilot suportado somente até 8 de colunas/linhas/dados e até 10 campos de página. 3.4 levantou essa restrição para permitir um número ilimitado de campos em cada tipo de campo. (Kohei Yoshida)

QR Code
Advertisement

4 comments

  1. Arauto says:

    Baixei o pacote que você disponibilizou, realmente, parece estar mais rápido. O splash aqui ficou legal, sem distorções. Muito obrigado!

  2. Carlos says:

    Lançaram o libreoffice 3.4.1 32 bits. Você poderia empacotá-lo em txz (Slack 13.37) e disponibilizá-lo para download? Obrigado!

  3. rudsonalves says:

    Olá Carlos. Estou disponibilizando na seção de downloads, ou no endereço (neste momento):

    http://rra.etc.br/linux/LibreOffice/3.4.1.

    Os scripts são os mesmos, basta alterar o número da versão. Por isto não os postei.

Leave a Reply

Spam Protection by WP-SpamFree